Viver em Lisboa custa mais de 600 euros por mês a universitários

Luís Alves Vicente
Editor Inspiring Future
14 Maio 2018

Lisboa continua a ser a cidade portuguesa onde é mais caro viver, sobretudo se o objetivo é estudar. A contribuir para este fenómeno estão os altos valores do arrendamento. A esta despesa somam-se os custos com a alimentação e os transportes.

Num estudo realizado pela Uniplaces em Lisboa, Porto, Braga e Coimbra, a plataforma de arrendamento concluiu que "o custo médio mensal é de 626 euros para despesas de alojamento, alimentação e transporte" para quem tem estes gajos na capital. Estes valores contrastam com Coimbra, em que o orçamento mensal necessário é de apenas 433 euros, o valor mais baixo das quatro cidades. Já Porto e Braga acarretam um custo de 496 euros e 493 euros, respectivamente.

No que apenas diz respeito ao arrendamento, os estudantes da capital gastam "em média, 409 euros por mês em arrendamento, valor superior ao registado no Porto (298 euros), em Braga (299 euros) e Coimbra (222 euros)."

Quanto à alimentação, Lisboa continua como sendo a cidade onde os custos são maiores, em média, (181 euros), seguindo-se as cidades de Coimbra (176 euros) e do Porto (168 euros). "Já Braga é a cidade menos dispendiosa, com os estudantes a gastarem "apenas 166 euros, ou seja, 33% do seu orçamento médio mensal", como conta o jornal Público.

Por fim, os custos de deslocação: "O transporte é dos custos menos pesados nos orçamentos mensais dos estudantes", indica a Uniplaces, que categorizou o valor dos passes mensais, que, em média,  custam 36 euros em Lisboa, 35 euros em Coimbra, 30 euros no Porto e 28 euros em Braga.

Nestas contas ficaram de fora os custos que cada aluno tem com as propinas.


DEIXA UM COMENTÁRIO