Fica a saber todas as medidas de segurança que a tua escola vai ter de cumprir!

Francisco Oliveira
Editor Inspiring Future
11 Maio 2020

Se não andas a prestar atenção às notícias, devias, em 1º lugar.

Em 2º lugar, o Governo e as Forças Armadas andam ocupados a higienizar mais de 500 escolas por todo o país para garantir que tens todas as condições de segurança necessárias para poderes voltas às aulas presenciais – apenas nas disciplinas de exame como já tínhamos referido!

Em 3º lugar, para perceberes o quão complexo é este processo e o que vai implicar depois na contínua higienização da escola, resolvemos fazer um apanhado do que se vai passar.

 

Limpeza da escola

Os profissionais que farão a limpeza, terão de estar equipados com Equipamentos de Protecão Individual (EPI), que é como quem diz:

  • Bata ou avental impermeável por cima da farda - não vão poder usar a roupa que trazem de casa;
  • Máscara;
  • Protetor ocular;
  • Luvas descartáveis e resistentes aos desinfetantes;
  • Uma farda limpa todos os dias e calçado próprio só para as limpezas.

Ou seja, equipados de cima abaixo onde só se vê os olhos.

Há até uma ordem específica de limpeza dos diversos espaços e elementos da tua escola e vão ter de limpar tudo. Desde o teto até ao chão, portas, torneiras, maçanetas, telefones, interruptores, teclados, corrimãos, etc.

 

Desinfeção e frequência de limpeza

A desinfeção vai ser feita com Hipoclorito de Sódio – se sabes o que é isto nunca mais podes dizer que as aulas de Física e Química não rendem – ou então com álcool de concentração igual ou superior a 70% para as superfícies que são corroídas pelo Hipoclorito.

Todos os espaços da escola vão ser desinfetados e limpos com muito maior frequência do que o normal, nomeadamente:

  • Casa de banho – limpeza no mínimo 4 vezes por dia, 2 de manhã e 2 à tarde;
  • Zonas comuns – limpeza no mínimo 4 vezes por dia, 2 de manhã e 2 à tarde. Segundo as notas enviadas pelo Ministério, deve haver especial atenção para as maçanetas, interruptores e tudo o que seja de contacto frequente, portanto, nestes casos deve ser mais intensa a limpeza;
  • Salas de aula – sempre que haja troca de turmas;
  • Salas de Professores – pelo menos 2 vezes por dia;
  • Refeitórios – a seguir à saída de cada grupo.

 

 

Organização escolar e dos espaços

Todas as atividades vão funcionar entre as 10 da manhã e as 17 da tarde, com horários desfasados entre as turmas de forma a evitar, ao máximo possível, a concentração de alunos. Aqui, tu que estás a ler, tens a tua própria missão de evitar contactar com todos os teus amigos das outras turmas.

Por mais que tenhas saudades ou que queiras falar com eles. Lembra-te que é uma questão de segurança.

 

Alguma logística específica com que poderás contar:

  • Cada turma, ter o maior número de aulas possível para evitar que tenhas de ir à escola muitas vezes;
  • Aulas em salas mais amplas e apenas um aluno por mesa, com uma disposição de forma a que nunca fiques frente-a-frente com os teus colegas;
  • Se a tua turma for muito grande, vai ser dividida e o professor – se tiver horário para isso – terá de desdobrar a aula e repeti-la – se não for possível, vai ser definido trabalho autónomo para fazeres em casa;
  • Os intervalos serão mais curtos e não deves sair da sala, a não ser que seja mesmo necessário;
  • Nos refeitórios, o almoço será feito por turnos de turmas e terás sempre de desinfetar as mãos à entrada;
  • Todos os processos administrativos vão ser tratados por via digital sempre que possível;
  • Salas de Convívio, bufetes/bares, salas de apoio, etc. estarão todos fechados;

Assim diminui-se as probabilidades de contágio.

 

Tudo isto são as medidas de segurança adicionais para além de toda a gente na escola ter de usar máscara em todas as alturas, do faseamento de cada turma na permanência na escola e da redução dos intervalos.

 

 

 

FONTE: Ministério da Educação