Sabias que há fundações que também dão bolsas? Conhece a Bolsa Gulbenkian Mais.

Editor Inspiring Future
14 outubro 2020

Também a Fundação Calouste Gulbenkian facilita as finanças de algumas famílias por todo o País. Este ano juntou-se à iniciativa da Fundação, o Programa VINCI para a cidadania do Grupo VINCI – é normal que reconheças o nome, é este o grupo que detém os aeroportos portugueses até 2062, por exemplo).

 

Para esta bolsa há 2 fases: a 1ª fase está aberta até 31 de outubro, a 2ª abre entre 1 de novembro e 1 de julho de 2021 e é especifica para estudantes com necessidades urgentes devido a alterações súbitas da situação financeira do agregado familiar.

 

Quanto é que podes ganhar?

Se estiveres deslocado do teu conselho de residência, 3.000€ (300€/mês durante 10 meses).

Se não estiveres deslocado, 1.500€ (150€/mês durante 10 meses)

 

Quais são as condições para poder ter direito?

·         Ser português ou viver em Portugal há pelo menos 2 anos;

·         Colocação com nota de candidatura igual ou superior a 17 valores;

·         Ter feito a candidatura à Bolsa de Ação Social da DGES;

·         Caso o rendimento per capita (por pessoa) for superior a 8.693€, mas inferior a 12.000€, tens de anexar documentação que comprove esses valores;

·         Caso o teu agregado familiar tenha tido uma queda grave ou súbita no que ganha, deves também anexar documentação que comprove isso.

·         Para quem se candidate à 2ª fase e seja do 2ª ano de Ensino Superior ou seguintes, tem de ter 14 ou mais valores e 54 Créditos concluídos nesse ano.

 

Como se processa a candidatura?

Para além dos documentos já indicados em cima, terás de anexar os seguintes:

·         Comprovativo de colocação na instituição de ensino superior com a designação do curso e nota de candidatura;

·         Comprovativo de atribuição de bolsa de Ação Social com a separação entre o valor base e os complementos, se te tiver sido atribuída;

·         Carta de motivação sobre contribuições que tenhas feito para a comunidade;

·         Outros documentos que esclareçam a tua situação financeira;

·         A análise das candidaturas é feita por um júri segundo os seguintes critérios:

o   Situação económica do agregado familiar;

o   Mérito escolar;

o   Carta de motivação; potenciais cartas de recomendação e eventual entrevista;

o   Distribuição regional dos candidatos, distribuição de áreas científicas e distribuição por grau académico.

 

Esta bolsa pode ser acumulada com outras bolsas que já te tenham sido atribuídas, mas caso tenhas várias deves comunicar as entidades correspondentes.

 

Se nos anos seguintes quiser renovar a bolsa, é possível?

Sim, podem ser renovadas até fazeres um mestrado, mas terás de apresentar, todos os anos por escrito, até ao dia 31 de agosto de cada ano, as seguintes informações:

·         Classificações do ano anterior que garantam uma média igual ou superior a 14 valores;

·         Declaração da instituição de ter completado no mínimo 54 créditos;

·         Comprovativo de matrícula.

 

Se quiseres saber mais informações, podes consultar o Regulamento das Bolsas Gulbenkian Mais.