O que ainda não sabias sobre o tempo livre: Maximiza-te!

Redatora com Futuro
9 Maio 2019

Sim, todos nós passamos por essa sensação. “Oh não, Setembro! O tempo de aulas está prestes a começar!”. É quase irónico como deixamos passar tão despercebido o outro tempo: o tempo livre. É certo que é menos do que gostaríamos, mas será isso uma boa razão para o ignorarmos? Não deveria, pelo contrário, ser um motivo para o aproveitarmos da melhor forma possível?

Embora todos adoremos os momentos livres (ou proveitosamente ocupados) que temos ao longo da semana, poucos são aqueles que conseguem reconhecer plenamente a sua importância e aproveitá-los da melhor forma possível. Parece complicado? Vamos por etapas: Qual a importância de aproveitar o tempo livre?

Após horas de trabalho intenso, o tempo livre é capaz de te devolver grande parte da tua sanidade mental, uma vez que ajuda a baixar os teus níveis de stress e ansiedade. Ao alterar o teu foco de trabalho para lazer, permite-te relaxar e repor as energias, que por sua vez serão importantes da próxima vez que tiveres de trabalhar.

Mas, na verdade, quando aproveitas o teu tempo livre “ocupando-o”, é quando mais te estás a beneficiar. É certo que passar um serão deitado no sofá sabe bem, mas existem centenas de atividades mais produtivas e estimulantes que te farão agradecer a oportunidade das teres experienciado. 

As famosas atividades extra-curriculares são capazes de te presentear não só com relaxamento mas, acima de tudo, com amizades impagáveis, valiosas soft-skills e um espantoso processo de auto-descoberta e desenvolvimento de competências. 

Como aproveitar o tempo livre?

Períodos de repouso são importantes e não devem ser desvalorizados. Contudo, é aconselhável que giras o teu tempo de modo a seres também capaz de te envolver em atividades dinâmicas e desafiantes.

Uma opção são sempre as atividades pagas: natação, dança, karaté, música, etc. Com uma simples pesquisa no google és capaz de saber que atividades estão disponíveis na tua zona de residência, quais os horários, os preços e os contactos, que podem ser utilizados para esclarecimento de dúvidas.

Uma opção mais económica e arrojada é o voluntariado. Grátis, muitas das vezes com certificação, é uma alternativa maravilhosa às atividades tradicionais, que te permite desenvolver competências profissionais e pessoais muito importantes, como a responsabilidade, a solidariedade e a criatividade. Aliciante, não?

Por último, é ainda possível criares as tuas próprias atividades! Se não encontrares nada que gostes ou que se adapte aos teus horários, esta é provavelmente a melhor solução. Há infindáveis opções: tanto te podes tornar num auto-didata da pintura (existem ótimos tutoriais, 100% grátis, online),  num assíduo corredor (sozinho ou com um grupo de amigos) ou até mesmo no dinamizador de um pequeno projeto local (que pode incluir a venda de alguns dos teus trabalhos artísticos, por exemplo).  

Como vês, encontras-te imerso num universo de possibilidades. Não te afogues, nada. Não tarda, irás encontrar a ilha certa para ti. Boa sorte