Natal: O que oferecia um finalista de Enfermagem a um caloiro do mesmo curso?

Editor Inspiring Future
28 Novembro 2018

Pedimos à Cátia Cunha para falar sobre a sua expriência universitária e esta finalista acabou por desenvolver o autêntico "Kit de Sobrevivência" à licenciatura. Aqui encontras tudo aquilo de que precisas para alcançares o teu êxito académico:

Ao refletir acerca do que eu gostaria que me tivessem oferecido a mim, no meu ano de caloira, após algum tempo de reflexão acerca do que daria a um “novato” neste curso como prenda de natal, eis que surge: Um kit de sobrevivência à Licenciatura. Não encarem este kit como indispensável, mas como um complemento à fantástica aventura que é ser estudante de enfermagem.

Qualquer caloiro beneficia de uma transmissão de conhecimentos. Começo por enriquecer este Kit com apontamentos fulcrais de Anatomia (O pesadelo de alguns, o fascínio de outros), microbiologia (Desde quando é que existem estes seres?) e Fundamentos (“A” cadeira). Se apreenderem algo com a visão estudantil deixada nos apontamentos que percorrem gerações, já estão no bom caminho.

Um porquinho mealheiro torna-se numa ótima prenda natalícia quando saímos de casa pela primeira vez. Para os recém-chegados a esta nova realidade, muitas vezes longe da família, um porquinho é exatamente aquilo de que precisam para fazer contas à vida. Tornarmo-nos nos nossos próprios gestores financeiros contribui imenso para que não existam desfalques na carteira, o que nem sempre é evitável. Com despesas para aqui e para acolá, o amealhar algum e colocar de parte é sempre uma decisão sensata.

E do sentimento à barriga… Mas quem é que, no primeiro ano, tem tempo para arrumar uma casa/estudar/sair/passear e fazer refeições diariamente? Honestamente, como é que os nossos pais conseguem? Bem, talvez um livro de receitas simples e económicas seja outra ideia interessante para se juntar ao kit.  Massa com atum serve, até certo ponto. As sandes também não satisfazem para sempre, acreditem. Libertem a vossa veia culinária, contando-a com alguma praticabilidade e diversidade, e o vosso estômago agradecerá.

Um roteiro da cidade também consta da lista deste Kit. Embora seja um kit como prenda de Natal, entre praxes e aulas, entre saudades de casa e novos amigos, há quem ainda não tenha tido o privilégio de descobrir a cidade onde estudas com olhos de ver. Para quem decidir ir para Coimbra, então, na minha concepção, um must natalício é realmente descobrir a magia desta mítica cidade. Ninguém contesta a opulência da biblioteca Joanina, a magia que paira entre ruas e ruelas da alta de Coimbra, os jardins encantados e as pessoas maravilhosas que se encontram neste lugar.

Outro must do kit seria uma compilação com as músicas de Coimbra ou da cidade para onde vais. Notas sentidas por todos os que cá passaram e levaram consigo um bocadinho desta mágica cidade. Acho que apenas queremos que lá no fundo “Coimbra não se esqueça de nós, pois nós nunca a iremos esquecer”. Então, após desfolharem as melodias, e quando mais tarde as ouvirem, vão conseguir compreender as lágrimas de saudade libertadas por quem não quer partir.

Findado, até porque não posso desvendar todos os mistérios que aqui se passam, colocaria neste kit um rabisco: “Quando precisares tens sempre a quem ligar”.

A verdade é esta: As coisas nem sempre correm bem, certo. Mas aí reside a mais importante lição de todas: É que não existe problema nenhum nisso. Estamos todos a descobrir o nosso lugar neste mundo, e muitas vezes, vamos falhar, cometer erros ou fazer algo que acharíamos outrora impensável. E é exatamente por isso que somos os seres mais mágicos e interessantes desta realidade. O meu conselho para todos os recém-chegados é que simplesmente se divirtam neste percurso. As responsabilidades pesam, mas também nos dão muito, dão-nos a liberdade que sempre sonhámos ter: fomentamos o nosso poder de escolha, e isso, meus caros, é impagável. Um percurso de autoformação e descoberta, um percurso que tantos ambicionam, e vocês… Vocês são os sortudos que o percorrem diariamente.

Qualquer que seja o vosso caminho, façam-no com um único objetivo: Que sejam exatamente aquilo que querem ser, o melhor que podem ser.

Artigo da Cátia Cunha, finalista da licenciatura em Enfermagem à data da primeira publicação deste artigo.


DEIXA UM COMENTÁRIO