Natal: O que oferecia um finalista de Educação Básica a um caloiro do mesmo curso?

Editor Inspiring Future
9 Dezembro 2019

No segundo dia de presentes de natal que te vamos dar até dia 24, abordamos a licenciatura de Educação Básica. A finalista Ana Granada conta o que ofereceria aos respetivos caloiros de maneira a que estes sobrevivam ao curso. Portanto, se estás a pensar tornar-te a professor(a) do ensino básico, o texto que se segue é para ti.

"Como começar? Pois, o começo é sempre algo difícil e o medo do inesperado é inevitável. Meus caros não estão sozinhos, sentir é algo humano e se tens uma sensibilidade acima da média, sê bem-vindo ao curso de Educação Básica. Gostava imenso de concordar com mais de metade da população académica e dizer-vos que este curso é "básico".

Preparem-se para ser especialistas em todas as áreas, desde Matemática a Física e Química passando por psicologia e ainda uma pitada de História e um fio de Chinês, just kiding é "só" Linguística ou será escrita egípcia?! Ainda estou para descobrir, meus caros... E para vos informar, sim, desde do primeiro ano que vão entrar em ação, futuros Professores, preparem-se para serem "atirados" ao público mais exigente e espontâneo de todos. Acho que depois de estares deste lado é que vais entender a importância de um "Básico". Somos nós que criamos a futura sociedade, está nas nossas mãos formar não só os nossos futuros alunos mas também os futuros cidadãos e diga-se de passagem precisamos de bons cidadãos, lembras-te da sensibilidade de que falei? Pois bem, é aqui entra. Não digo que vai ser fácil, porque não vai, mas se fosse fácil teria piada?

O maior presente que poderei oferecer-te, de finalista para caloiro, é, sem dúvida, 3 cápsulas da confiança. Uma para confiares em ti porque tu és capaz, outra para confiares que a ressaca não é o fim do mundo, amigo, e por fim confia no poder dos apontamentos dos mais velhos: são divinos."

Ana Granada, finalista da licenciatura em Educação Básica, no Instituto Politécnico de Leiria, em 2017.