Inteligência Emocional: O que é e porque é tão importante?

Redatora com Futuro
12 Novembro 2018

Provavelmente já deves ter ouvido, em algum ponto da tua vida, o termo “inteligência emocional”, e de certeza que já reparaste em colegas e amigos teus que podem ter uma facilidade incrível em ter boas notas na escola mas as suas capacidades de se integrarem e socializarem não são as melhores, enquanto outros possam ter mais dificuldades e não se sentem tão bons na escola, mas que são seres humanos super engraçados, empáticos e magnéticos; sentes-te bem só de estar ao pé deles!

Houve um psicólogo e jornalista de ciência que reparou e estudou este fenómeno, Daniel Goleman. Após anos de pesquisa, lançou o fruto do seu estudo, em 1995, ao qual titulou “Emotional Intelligence: Why It Can Matter More Than IQ”. Isto é: Inteligência Emocinal: O porquê de ser mais importante do que o QI - que siginifica Quoficiente de Inteligência, a que diz respeito "à técnica"

Nele, Goleman refere-se a como lidamos com nós mesmos e na relação com o outro nos domínios de auto consciência- o que estamos a sentir e de onde vêm essas emoções -, auto gestão - a capacidade de lidarmos e gerirmos as nossas emoções -, empatia - saber reconhecer as emoções das pessoas que nos rodeiam - e capacidades sociais - como nos relacionamos com os outros.

Assim, uma pessoa com uma inteligência emocional elevada traduz-se em boa intuição, boa capacidade de tomada de decisões, uma bussola moral forte, empática/o, envolvida/o e participativa/o, e com boas capacidades sociais. Em suma, tudo o que se procura num bom líder do futuro!

A aposta dos empregadores tende cada vez mais a valorizar pessoas com estas qualidades para tornar as empresas em sítios mais humanos e dinâmicos, o que na verdade junta o útil ao agradável porque viver e treinar estas características não só te ajudará a ter uma boa carreira como também uma boa vida.

Achas que não tens estas qualidades? Não te preocupes, porque todos nós as temos dentro de nós, só tens de encontrar a tua própria maneira de as potenciar.

No vídeo abaixo, Daniel Goleman fala sobre exemplos reais e estratégias que te podem ajudar a ser uma pessoa mais emocionalmente inteligente.

Então, estás à espera de quê? Mãos à obra!


DEIXA UM COMENTÁRIO