Cuidado com as videochamadas pela Internet, não são muito seguras!

Editor Inspiring Future
2 Maio 2020

O COVID instalou-se, as escolas pararam e as aulas presenciais também. Vimo-nos todos forçados a adaptarmo-nos rapidamente para um novo paradigma: online.

Acontece que, como já tínhamos publicado em “Porque é que está a ser complicado migrar para o Ensino à Distância?”, não existe muito conhecimento em Portugal sobre as regras básicas de uma navegação segura na internet.

Por “muito conhecimento” queremos dizer que segundo os dados apurados na notícia publicada, 99% dos jovens não tem conhecimento sobre as regras de segurança.

 

Se és da opinião que a internet é um local totalmente seguro e que os riscos são extremamente reduzidos, vê o documento das entidades competentes que explica quais são os riscos associados ao registo contínuo e prolongado dos teus dados pessoais.

 

Tendo isto como base, torna-se urgente e crítico dotar toda a comunidade da capacidade de defender no mundo virtual.

A Direção Geral da Educação, o Centro Nacional de Cibersegurança e a Comissão Nacional de Proteção de Dados, em conjunto, criaram uma série de recomendações para estares mais seguro online e para a tua escola conseguir garantir também essa segurança, seja quando estás em aulas, a estudar ou a fazer um trabalho de grupo com os teus colegas.

 

Quais são as principais recomendações para plataformas de videochamada?

  • Não partilhar localização ou dados pessoais (como a morada, contactos, fotos, etc.) – utilizar encriptação ponta-a-ponta se a plataforma permitir;
  • Manter sempre o programa/aplicação atualizada;
  • Ligar a webcam e/ou o microfone apenas quando necessário;
  • Usar sempre palavra-passe/sala de espera para permitir a entrada de outra pessoa na videochamada;
  • Estando já toda a gente presente, bloquear a entrada a mais pessoas (algumas plataformas têm esta funcionalidade, ainda que não tenham todas);
  • Bloquear a gravação da videochamada pelos participantes, caso a aplicação/programa o permita;
  • Zoom – se costumas utilizar esta plataforma vê o artigo “Cuidado com as videochamadas pela Internet, sobretudo as do Zoom!”;
  • Microsoft Teams – se esta é a plataforma que mais usas, deves ver o artigo “Cuidado com as videochamadas pela Internet, sobretudo as do Microsoft Teams!”.

 

Se achas que a tua comunidade precisa de ajuda com estas questões, a equipa SeguraNet com a colaboração dos Centros de Competência TIC dinamiza ações de formação/sensibilização neste sentido.

Podes saber mais informações sobre as formações através dos programas SeguraNet.