5 dicas para combater a ansiedade

Rita Gomes
Redatora com Futuro
5 Março 2018
A ansiedade é um mal que afeta bastante a vida dos estudantes e muitas vezes impede os de obterem melhores resultados na aprendizagem. A ansiedade afeta 1 em cada 6 portugueses, e a faixa etária mais afetada é entre os 18 e 34 anos.
 
Sofremos imensas pressões por parte do exterior, pressões sociais dos nossos familiares, amigos e professores que enchem a nossa mente de pensamentos que nos dizem que temos de ser os melhores e tirar as melhores notas. Pensamentos que nos incentivam à competitividade não saudável e que nos fazem crer que se não formos bem-sucedidos nos estudos a nossa vida não faz sentido.
 
Existem vários graus de ansiedade, sendo que os casos mais graves os estudantes podem a chegar a ter ataques de pânico e necessitam de uma ajuda mais profissional.
 
Em casos mais moderados, pois é normal todos os estudantes sentirem algum nervosismo e ansiedade, existem algumas dicas para conseguir amenizar estes sentimentos:
 

1. Diminuir a quantidade de informação a que somos expostos

Pensar excessivamente afeta a nossa qualidade de vida, a nossa mente absorve toda a informação a que somos expostos o que provoca a saturação da nossa mente, impede a absorção do que realmente importa e altera a construção dos pensamentos.
 

2. Planear e organizar o estudo

estudar a matéria toda na véspera do teste apenas serve para aumentar o cansaço e ansiedade e reduzir a capacidade de raciocínio no teste. Por isso o estudo deve começar muito tempo antes, deve ser faseado e planeado para que seja mais fácil reter a matéria e no dia antes apenas revê-la.
 

3. Ter bons hábitos antes do teste

Pequenas ações podem fazer a diferença, como ter uma boa noite de sono evitando as tão famosas noitadas, alimentar-se e hidratar-se antes do teste.
 

4. Evitar pensamentos negativos e perceber a causa que gera ansiedade

Ter sempre pensamentos positivos e motivadores antes e durante as provas e tentar perceber o que nos faz ficar ansiosos e quais são os nossos pontos fracos nas matérias e trabalhá-los para nos sentirmos mais confiantes.
 

5. Praticar atividades lúdicas e lentas

Também fora do contexto escolar se pode atuar praticando atividade física ou tocar um instrumento, ouvir música e até colorir.

DEIXA UM COMENTÁRIO