Possível fuga de informação sobre matéria no exame de português investigada

 
O Ministério Público estará a investigar uma alegada fuga de informação que permitiu a milhares de alunos saberem que matéria saía no exame de Português, realizado na última segunda-feira. Segundo avança o jornal Expresso, uma aluna terá feito uma gravação áudio onde se podia ouvir que temas iriam ser avaliados na prova final da disciplina obrigatória para todos os finalistas que pretendem seguir estudos superiores. O ficheiro foi depois partilhado em larga escala no sistema de mensagens WhatsApp.
 
Como é que esta aluna, ainda não identificada, sabia o que ia sair? O mesmo artigo afirma que a estudante teria uma amiga cuja explicadora "sabia todos os anos o que saía no exame." O que a gravação de voz, que circulou entre vários grupos de WhatsApp, dizia a quem a ouvisse era para estudar "Alberto Caeiro e contos e poesia do século XX e para treinar também uma composição sobre a importância da memória.."
 
Ora quem teve acesso ao exame, nomeadamente o professor ouvido pelo Expresso, conta que foram exatamente esses os temas abordados no exame. "Não passa pela cabeça de ninguém que seja possível, por coincidência, acertar nas três coisas. É óbvio que houve uma fuga", reitera Miguel Bagorro, docente na Escola Secundária Luísa de Gusmão, em Lisboa.
 
A investigação foi reencaminhada pelo Ministério Público para o IAVE, Instituto de Avaliação Educativa, que tem a tutela sobre as operações que envolvem os exames nacionais.
 

Podes ouvir o ficheiro audio aqui 


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.