"Nobel da Educação": Professor de História de colégio em Sintra nomeado

Nos 50 finalistas do Global Teacher Prize, comummente tratado por "Nobel da Educação", dada a relevância do prémio, está um professor português. João Couvaneiro, professor de história no Colégio dos Plátanos, no concelho de Sintra, passou à fase final, depois de ter sido selecionado por entre 20 mil professores, de 179 países.

O galardão é patrocinado pela Fundação Varkey, que pretende distinguir "um professor excecional que tenha feito uma contribuição extraordinária para a profissão", tal como cita o Jornal de Notícias. Além de docente, João Couvaneiro é também assessor do secretário de Estado da Educação, João Costa, para as áreas de educação de adultos, cursos profissionais, integração tecnológica e integração de refugiados no sistema educativo. E está ainda envolvido no projeto internacional "School in a box", em Moçambique.

"É para mim uma enorme honra (...) Naturalmente fico feliz com o reconhecimento do trabalho que tenho desenvolvido, mas este momento serve-me como oportunidade especial para homenagear a minha família, todos os meus alunos, todos os meus colegas professores e todas as pessoas que se empenham para promover a educação, a aprendizagem e o desenvolvimento", escreveu Couvaneiro na sua página de Facebook.

O prémio final é de 1 milhão de dólares e o professor de história revelou que o montante será destinado a melhorar os equipamentos da escola primária de Guava, nos arredores de Maputo, com mesas, cadeiras e painéis solares. O vencedor será conhecido no dia 19 de março.


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.