Jovens que regressaram ao Ensino Superior já estão a receber bolsas

Os estudantes que regressaram ao ensino superior no âmbito do programa Retomar, lançado pelo Ministério da Educação e Ciência para atrair jovens que deixaram os estudos nos últimos anos, começaram esta semana a receber as suas bolsas. A tutela autorizou o pagamento a 120 alunos, e, depois de algum atraso inicial na análise das candidaturas, espera que o processo esteja finalizado até ao final deste mês.

Este é o primeiro ano de funcionamento do programa Retomar e a análise das candidaturas dos estudantes a este apoio sofreu algum atraso. As candidaturas terminaram em Outubro, mas algumas instituições de ensino superior tardaram em fazer chegar à Direcção-Geral do Ensino Superior os dados necessários à análise dos 482 processos apresentados. Em causa estavam, sobretudo, a falta de informação académica sobre os estudantes e o atraso na entrega do plano de acompanhamento dos alunos que regressam ao ensino superior por cada um das universidades e politécnicos – o que garante, a cada instituição, um apoio de 300 euros por estudante.

Para os alunos, o programa Retomar consiste numa bolsa de 1200 euros anuais, pagos numa única prestação. O dinheiro dos primeiros 120 candidatos aprovados começou a chegar às suas contas bancárias nesta semana. Depois de ultrapassadas as dificuldades iniciais, o MEC espera ter os processos das restantes 362 candidaturas, ainda em fase de análise ou instrução, “ultimados até ao final deste mês”, informa fonte do ministério liderado por Nuno Crato.

O programa foi lançado numa iniciativa conjunta do Ministério da Educação e Ciência e do Ministério do Emprego e Segurança Social, com um orçamento de 4,5 milhões de euros, sendo apresentado como a resposta do Governo para o problema do abandono do ensino superior, para o qual as associações académicas têm vindo a alertar ao longo dos últimos anos e que atinge 12,2% dos estudantes do ensino público no final do primeiro ano de licenciatura.

O Governo espera recuperar para o ensino superior milhares de alunos que desistiram de estudar nos últimos anos e previa atribuir cerca de 3000 bolsas anuais, mas no primeiro ano o Retomar receber menos de 500 inscrições, apesar de ter havido 2570 alunos registados da plataforma da DGES onde eram apresentados os processos. 


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.