Fundação Calouste Gulbenkian quer atribuir bolsas a estudantes do Ensino Superior

 
A Fundação Calouste Gulbenkian tem no seu orçamento valores destinados aos estudantes do ensino superior que tenham boas notas e recursos mais escassos. Tentando tornar o sonho de muitos jovens que não têm possibilidade de entrar na faculdade apenas por causa do valor das propinas, a Fundação altera um pouco o tradicional conceito de bolsa e transforma-o num programa de aceleração, como se pode ler no site oficial
 
O programa, chamado Bolsa Gulbenkian Mais, assemelha-se a moldes da Google, apostando na potencialização de competências como inteligência emocional e capacidade de liderança. "“Para além das competências profissionais, hoje é fundamental ter instrumentos para o relacionamento interpessoal, para o trabalho em equipa, para a mudança”, sublinha Margarida Abecasis, responsável pelas Bolsas Gulbenkian. As chamadas soft skills (competências pessoais ou transversais) têm grande relevância num mundo em constante transformação, cada vez mais competitivo", lê-se no site da Gulbenkian.
 
 
O site diz ainda que o objetivo é que, durante o período da bolsa e ao longo da sua carreira, "os bolseiros construam ligações de entreajuda e um sentimento de pertença a uma vasta rede, através de sessões de networking com novos e antigos bolseiros Gulbenkian que são já cerca de 45 mil."
 
Tens até dia 23 de outubro para te candidatar. A bolsa pode ser renovada até Mestrado, portanto não te deves preocupar com encargos futuros mas sim em ser aceite e manter as boas notas. Podes candidatar-te a partir de 1 de outubro aqui.
 


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.