Finalistas do secundário de 2015/16 foram os melhores do século

 
O ano letivo de 2015/16 foi aquele em que menos alunos chumbaram desde 2000/2001, ou seja, desde o início do século. Sendo o 12º o ano em que mais estudantes reprovam, as estatísticas da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, avançadas pelo jornal Público, dão conta de um novo mínimo de reprovações em 2015/16: 82,8% dos alunos terminaram o secundário, sendo a taxa de retenções de 28,2%.
 
Ainda que o valor não pareça significativo, colocado em perspetiva - quando comparado com os dados de 2000/2001 - a percentagem representa uma diminuição em substancial: mais de metade dos alunos (52,5%) não ultrapassavam o 12º ano.
Numa abordagem mais abrangente, 15,7% dos alunos chumbaram no conjunto dos três anos do secundário. Comparando com os dados do início do século, em 2000/2001 o valor de retenções nos 10º, 11º e 12º anos chegou aos 39,4%
 
A maior parte das retenções neste último ano escolar , escreve ainda o mesmo diário, aconteceram nos cursos científico-humanísticos (29,9%), sendo o número consideravelmente menor nos cursos profissionais (25,1%). 


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.