Escola de maioria africana entre as melhores do país a Português

Fica na Damaia, em Lisboa, uma das duas escolas públicas nas 10 primeiras posições do ranking, considerando apenas a nota de português. A outra situa-se no Porto. A Escola Dr. Azevedo Neves, que reúne 52% de alunos de origem africana, acaba por acolher muitos estudantes que são rejeitados por outros estabelecimentos de ensino.

A história contada pelo Público retrata uma escola que conseguiu tal distinção "por via de um trabalho muito forte de passagem da oral para a escrita, de muita leitura, de muitas visitas de estudo, de uma acção muito próxima dos alunos e das famílias", como revela o diretor, José Biscaia, ao mesmo jornal.

"A Azevedo Neves ficou na posição 239.º em 590 estabelecimentos de ensino secundário ordenados pelo Público, num ranking que volta a ser dominado pelos colégios e que este ano, pela primeira vez, também contabiliza os resultados de parte dos alunos que foram a exame como autopropostos (aqueles que frequentaram a escola quase todo o ano lectivo)", esclarece ainda o Público.

Os rankings das escolas foram divulgados na noite da passada sexta-feira. Como tem sido habitual, as primeiras posições são dominas pelas escolas privadas. A primeira escola pública no ranking do secundário surge na 35ª posição.


Outras notícias
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.