Erros na escolha do curso custam 67 milhões ao Estado

Inspiring Future
23 Novembro 2015
Dois em cada dez alunos que ingressam no ensino superior desistem ou mudam de curso no primeiro ano, o que representa um prejuizo de 67 milhões de euros ao Estado.

 

 

Isto além das "consequências negativas para os estudantes e respetivas famílias que, por vezes, não têm a capacidade de continuar a suportar os cursos associados à educação dos filhos", além do "sofrimento associado ao insucesso e abandono escolar".

 

O alerta parte da Ordem dos Psicólogos, que aponta "as deficitárias ou desajustadas escolhas vocacionais" como principal motivo para este prejuízo só no acesso à faculdade. A Ordem Lembra que no ano letivo de 2015/2016 a contratação de equipas dos Centros de Qualificação e Ensino Profissional "diminuiu considerávelmente", existindo já "uma expressiva percentagem" de entidades recetoras destes centros que estão "sem psicólogo nas suas equipas". Para a Ordem, esta é uma situação inconcebível, porque "algumas das competências inerentes a este processo, como a avaliação psicológica, são competências exclusivas" destes profissionais. 

 

Fonte: Destak


DEIXA UM COMENTÁRIO

Tens alguma dúvida?
Vamos ajudar-te a esclarecê-la!