Mãos à obra

Os melhores sítios para estudar em: Lisboa

Maria Leonor Carapuço
Redatora com Futuro
23 Novembro 2017

Estudar nem sempre é tarefa fácil e cada um tem o seu método. O espaço onde se estuda, por exemplo, pode ter grande influência nos resultados: há quem prefira estudar na privacidade de casa e há quem veja um problema grave com este sítio: muitos sofás e camas com um aspeto demasiado delicioso. Mas se não for em casa, onde? Recolhemos as opiniões de estudantes de diversas áreas sobre os melhores sítios para estudar nas cidades universitárias um pouco por todo o país. Assim, durante os próximos tempos, sairão artigos dedicados a diferentes cidades. Desde já um enorme obrigada a todos os que colaboraram com o seu testemunho.

Se tencionas ir estudar para Lisboa, informa-te já sobre onde podes vir a passar grande parte do teu tempo! Se já estudas em Lisboa e estás na fatídica altura do semestre, este artigo também é para ti – experimenta arejar as ideias num sítio novo.

Matilde Rasgado da Cunha, Ciência Política e Relações Internacionais:

“Em relação aos bons sítios para estudar, recomendaria a Biblioteca ISCTE-IUL para quem gosta de estudar com silêncio, bem como a Sala de Leitura CCB: é preciso fazer um cartão (custo zero), mas é um sítio mesmo calmo para estudar. No entanto, é muito pequeno e normalmente está cheio, a menos que vás a horas estratégicas! Caso esteja cheio, pode-se sempre ir para o café-terraço também no CCB. Caleidoscópio – apesar do barulho esganiçado das cadeiras – é um bom local para estudar e tem a facilidade de estar aberto 24 horas por dia, o único sítio onde consigo ficar a estudar até às tantas. Também há uma sala toda envidraçada no campus da Nova de Campolide muito bacana, aberta 24 horas e com máquina de café. Em relação a cafés com esplanadas, o Linha d’Água é muito agradável bem como a Casa do Lago . Porém, são sítios que têm poucas fichas e onde o sinal de Wi-Fi parece não querer colaborar por vezes. A zona de restauração do El Corte Inglés , a Cantina Velha  e o Técnico – Campus Alameda são locais que não vou com muita frequência, mas onde também acho que dá para estudar. A Biblioteca Orlando Ribeiro também é uma boa opção e acessível em termos de transportes e a Biblioteca Palácio das Galveias  que inaugurou há pouco tempo parece ter potencial, mas ainda não fui.”

Sala de leitura do CCB:

Sofia Pancada, Línguas, Literaturas e Culturas:

“Eu gosto muito da Biblioteca da FLUL  para além de ter imensos recursos é muito silencioso e bastante grande. Para quem é aluno de lá, como eu, até tem a opção de requisitar um gabinete, que é uma salinha fechada. Já me disseram que a Biblioteca Nacional de Portugal tem uma salinha muito calma e pouco conhecida onde também se pode estudar. Também gosto da biblioteca da NOVA FCSH. Para quem quer estudar ao ar livre, a Linha d’Água é um sítio muito agradável.”

Biblioteca Nacional:

João Gaio e Silva, Ciência Política e Relações Internacionais:

“O meu sítio de excelência para estudar é o Salão Nobre da NOVA SBE. As vantagens passam por ser um sítio sossegado, com pouco barulho, por ter mesas individuais. Está aberto 24 horas/ dia (só há restrições a estudar lá quando há aulas/palestras/eventos), mas de noite funciona sempre. Também está aberto aos feriados e fins-de-semana. Quanto às desvantagens, que me lembre, só o facto de ser restrito a alunos da Universidade Nova de Lisboa.”

Maria Miguel Cunha, Ciências da Comunicação:

“Para ser sincera, estudo quase sempre na biblioteca da minha faculdade ou em casa. Isto é porque sou do tipo de pessoa que dispersa muito facilmente, que nem gosta de ouvir música enquanto estuda... No entanto, quando tenho algum tempinho gosto muito de ir estudar para o Vitaminas & Sabores do Saldanha. É um espaço amplo, calmo, com luz e, claro, onde dá sempre para fazer pausas para um cafezinho. Também tem Wi-Fi e fica mesmo à porta do metro: goals. Para além disso, há muita gente que também vai estudar para lá, o que me ajuda a "entrar no espírito" e a manter-me focada. Outro bom sítio/dica que muita gente menospreza: para quem anda de comboio, aproveitar a viagem para ler aquele texto mais chato ou rever uma matéria é um ótimo truque. Parecendo que não, aqueles minutos extra que todos os dias nos parecem totalmente desperdiçados, podem fazer toda a diferença quando são bem aproveitados!”

Mariana Pancada, Estudos Gerais:

“Os sítios que eu gosto mais para estudar são o Caleidoscópio  – apesar de estar sempre muito cheio, mas é muito sossegado e agradável por ser no Jardim do Campo Grande e ainda por cima tem o McDonald’s por baixo, um autêntico salva-vidas – e o Técnico – Campus Alameda, especificamente a sala do aquário, que apesar de barulhenta ajuda-me a concentrar por ver muita gente a trabalhar. Também gosto muito da Biblioteca da Faculdade de Letras (FLUL), pena fechar às 21h (aos sábados, às 19h).”

Carolina Garcia e da Mafalda Balona, Ciências da Comunicação:

A Carolina aconselha a Hemeroteca Municipal, na zona das Laranjeiras – um sítio muito calmo e pouco conhecido; já a Mafalda sugere a Biblioteca Arte Gulbenkian – ótima para estudantes e só requer um cartão que se faz gratuitamente.

Se tiveres mais sugestões não hesites em partilhar! Esperamos que estas dicas te sejam úteis e desejamos-te um bom estudo 😊


DEIXA UM COMENTÁRIO

Tens alguma dúvida?
Vamos ajudar-te a esclarecê-la!