Editor Inspiring Future

Não te leves tão a sério: o truque para seres mais feliz

Categoria: Amplifica-te

 
Na escola, nas relações laborais, e até nos relacionamentos com a família pedem-nos para nos portarmos bem. E portar bem não é estar calado, é agir de acordo com um certo protocolo que se supõe que conhecemos. No fundo, pedem-nos para sermos pessoas sérias. Isto vem-nos sendo incutido desde tão novos que chegamos a uma altura em que confundimos sermos sérios com levarmo-nos a sério. A diferença é importante.
 
Claro que temos de ser sérios durante a nossa vida. Mostramos que somos competentes no que fazemos, que as pessoas podem confiar em nós, etc. Porém, sermos sérios a tempo inteiro pode impedir-nos até de arranjar um part-time. Explicamos porquê: as pessoas que se levam demasiado a sério têm pouca capacidade de encaixe, pouca resistência às críticas e regra geral acham que a forma como fazem as coisas é a que está certa. Ora este comportamento é completamente indesejado para o mercado de trabalho, assim como só te prejudica nas relações pessoais. 
 
No fundo, o que queremos dizer é para não levares as coisas tão peito, o que vai originar uma coisa muito importante - termos capacidade de nos rirmos de nós próprios. Não é sermos tontos; é aceitarmos que como seres imperfeitos que somos, também falhamos e não há problema em falhar - os problemas estão na persistência do erro. Isso é o que acontece com quem acha que deve fazer as coisas sempre da mesma maneira, quem se leva muito a sério. Não somos especiais :) 
 
Em termos sociais, conseguires rir-te de ti próprio também leva a que os outros ajam de maneira diferente. Reconhecendo os teus erros, as pessoas já não vão ter a necessidade de os sublinhar - tu já o fizeste por elas. Agora resta aprender a ultrapassar a situação e melhorar. A partir daqui, não se pretende que estejas sempre na boa - cabe-te a ti perceber os momentos que pedem seriedade e aqueles que apontam para um reconhecimento do erro. Para concluir: deves encarar o teu trabalho e os teus deveres a sério, mas não te leves a ti próprio demasiado a sério ;)
 
Se não acreditas em nós, lê o que o Snape de Harry Potter achava sobre o assunto!
 


Também te pode interessar
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.