E se durante um ano não estudasses?

Categoria: Amplifica-te

Todos os anos, milhares de jovens de alguns dos países mais desenvolvidos do mundo, ao invés de irem diretamente para a Faculdade, optam por fazer um ano de pausa no final do ensino secundário. O conceito nasceu no Reino Unido, é denominado por gap year (ou ano sabático, como começou por ser traduzido para português).

 

Não é nada mais nada menos do que um ano letivo em que se faz um intervalo nos estudos para sair da zona de conforto e viajar, conhecer o mundo a fazer voluntariado ou a realizar outras atividades que contribuam para o seu desenvolvimento pessoal. Viajar de mochila às costas pelo sudeste asiático ou América do Sul, fazer voluntariado algures no continente africano, trabalhar numa quinta na Austrália ou tirar um curso de fotografia nos EUA são só alguns exemplos das viagens que alguns jovens portugueses têm vindo a fazer, agora que o conceito está a chegar a Portugal.

 

Porquê fazer um intervalo?

Fazer uma pausa nos estudos durante um ano pode parecer jogada de baldas, mas a verdade é que o gap year está longe de ser um ano de férias e turismo. Ao saíres da tua zona de conforto onde habitualmente tens os teus familiares e amigos que te ajudam a resolver problemas, os desafios com que irás ser confrontado irão tornar-te mais autónomo, dinâmico e proativo. Ter contacto com diversas culturas vai ser igualmente essencial no processo de transformação e consciencialização que se dará em ti. As diferentes formas de pensar irão alargar os teus horizontes e dar-te a capacidade de pensar fora da caixa.

Assim, num momento em que milhares de jovens estão à procura de emprego com currículos muito semelhantes entre eles, o Gap Year poderá ser a forma de garantires ao empregador que tu, para além de um curso, tens capacidades que te diferenciam e que poderão constituir um valor acrescentado para a empresa.

 

Encontra a tua vocação

Para além disto, a Gap Year Portugal, organização responsável pela implementação do conceito no nosso país está a criar uma série de programas que te permitirão utilizar o gap year como forma de orientação académica e profissional. A partir do próximo ano letivo, todos os gappers (nome atribuído a quem está a fazer um gap year) irão poder, durante um mês do seu ano de intervalo, selecionar três cursos e experimentá-los, como verdadeiros alunos, nas faculdades onde gostariam de estudar. Por outro lado, para confirmares que estás a selecionar a área de estudo certa, a Gap Year Portugal irá igualmente ajudar-te a contactar e acompanhar profissionais de diversas áreas para descobrires quais os empregos que mais se adequam a ti.

 

Um ano que não é só para ricos

Aparentemente, fazer um gap year poderá parecer caro, mas não é bem assim. Pode até ser bem mais barato do que um ano de estudos no Ensino Superior. Trabalhar em part-time antes ou ao longo da viagem, ficar alojado e comer no local de voluntariado, trabalhar em troca de alojamento e alimentação, fazer couchsurfing ou viajar à boleia são algumas alternativas de que dispões para poder viajar com um orçamento reduzido. E não te esqueças: a maioria dos países de destino dos gappers têm um custo de vida muito inferior ao português.

Fazer um Gap Year é, assim, decidir não nos precipitarmos, pensar antes de decidir o resto da nossa vida, conhecendo melhor o mundo e a nós próprios, procurar abrir os horizontes, ser mais ambicioso e valorizarmonos enquanto profissionais e seres humanos. É decidir ser diferente, é estar mais preparado para os anos que se sucedem. É escolher ter uma vida cheia de oportunidades, com uma mentalidade aberta.

 

E tu, tens a certeza que já fizeste a tua escolha? Fala com a Gap Year Portugal e pondera tomar uma decisão livre de preconceitos, sem pressões.  :)


Também te pode interessar
Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.