Decide-te

A importância da prática de Desporto na construção de uma carreira de sucesso

Universidade Europeia
13 Fevereiro 2017

A atividade física é uma preocupação social emergente, cada vez mais generalizada, materializada no objetivo de proteger a saúde, melhorar a aptidão física e/ou o bem-estar (exercício físico).Pode exercer-se por meio de atividades de competição regulamentadas e baseadas na superação de competidores, de marcas ou resultados (desporto). Não obstante o crescente aumento da sua prática, existe ainda um longo caminho a percorrer.

De acordo com o Euro barómetro (2013), mais de metade da população do sul da Europa não faz exercício físico ou desporto de forma regular. Estes dados têm especial incidência em países como Portugal, Itália, Grécia, Bulgária e Roménia. À medida que percorremos o mapa para norte constatamos que os países socialmente mais evoluídos têm maiores índices de adesão ao exercício físico. Por exemplo, na Alemanha, Holanda e Áustria, apenas 1 em cada 4 habitantes afirma nunca fazer atividade física. E se continuarmos ainda mais a norte, verificamos que é na Suécia e Finlândia que a prática desportiva está mais massificada (95 por cento e 85 por cento da população faz atividade física regular, respetivamente).

Nos Estados Unidos da Améria verifica-se que, em 42 dos 51 estados, mais de 65 por cento da população não faz exercício físico ou desporto. Porém, estes dados não indiciam uma desvalorização social generalizada da sua importância, pois cerca de 70 por cento dos pais norte-americanos afirmam gastar com cada filho no mínimo 100$ por mês em programas acompanhados de atividade física e desporto.

Este investimento na cultura física/desportiva das novas gerações está suportado em evidência científica que demonstra uma relação direta entre a prática de exercício físico/desporto, e o desempenho escolar das crianças e adolescentes. Sabe-se hoje que os alunos com melhores índices de aptidão física, como força muscular e resistência aeróbia, obtém melhores notas nos exames nacionais americanos (SATs), tanto nas provas de leitura como nas provas de matemática. E o impacto positivo no desempenho escolar entende-se também à coordenação motora. Estudos recentes em Portugal convergem com dados internacionais que demonstram uma relação positiva entre competências de locomoção, estabilização, manipulação e performance escolar. E o mais interessante destes estudos é que esta tendência é independente do estrato económico-social dos estudantes, isto é, esta relação é positiva tanto em colégios privados como em escolas públicas.

Dados comparativos de 2001 e 2006 referentes à empregabilidade na Austrália demonstram uma crescente procura por profissionais qualificados na área do desporto e do exercício físico. É no âmbito da gestão do desporto que encontramos a segunda profissão mais procurada: a atividade de gestor de campos de golfe empregou em 2006 mais de 12.000 pessoas. Ainda neste continente verificou-se que a atividade de treinador cresceu mais de 20 por cento entre 2001 e 2006, com especial incidência para a modalidade de Natação. Contudo, é no âmbito do fitness que a maior fatia de profissionais do exercício físico trabalha na Austrália: cerca de 14.000 e com uma taxa de crescimento a 5 anos de cerca de 11 por cento.

De facto, o fitness tem demonstrado ser uma das atividades que tem ganho maior relevo no âmbito da prática de exercício físico. Esta realidade deriva dos benefícios diretos para a saúde. Investigação recente demonstra que a prática regular de exercício físico combate a obesidade, previne o sedentarismo e a osteoporose, baixa a pressão arterial, e controla a glicémia e o colesterol. Relatórios internacionais apontam para a necessidades dos próprios governos adotarem medidas de política de incentivo à prática regular de exercício físico não só por motivos de saúde pública, mas também por razões económico/financeiras. Está demonstrado que a existência de um programa de exercício físico alargado à população em geral poderia poupar cerca de 4.9 euros por pessoa em custos de absentismo e 3.4 euros por pessoa em cuidados de saúde.

É neste contexto global que se pode antever uma procura crescente por treinadores de desporto ou fisiologistas do exercício, com um perfil inovador e empreendedor, cujas competências sociais permitam trabalhar com pessoas de diferentes culturas e origens. Liderar e gerir equipas multidisciplinares serão o mote do sucesso!

 


DEIXA UM COMENTÁRIO

Tens alguma dúvida?
Vamos ajudar-te a esclarecê-la!