Editor Inspiring Future

4 técnicas para seres mais produtivo em 2017

Categoria: Amplifica-te

Esta semana continuamos a dar-te incentivo para encarar este novo ano com olhar renovado sobre a vida, seja a nível académico, profissional ou pessoal.
Na primeira semana de 2017 queremos dar-te algumas ferramentas para atingires o êxito ao longo do ano. E lembra-te: isto é uma maratona, não um sprint. As técnicas inframencionadas servem para te tornar uma pessoa mais proativa mas só funcionam se mergulhares com toda a força neste mar de oportunidades que se apresenta tão agitado!
 
Faz o exercício de final de ano
Fecha os olhos e pensa naquilo que gostarias de ter alcançado no final de 2017. Sim. Avançaste 12 meses e estás em dezembro. Como gostarias de te sentir nessa data? Estás satisfeito porque finalmente concluíste aquele projeto? Terminaste os estudos com distinção? Pensa naquilo que mais queres e define a estratégia para alcançares o êxito.
 
Começa o teu dia mais cedo
Deitar cedo e cedo erguer. A sabedoria desta vida está toda nos ditados populares. Por mais uncool que a ideia seja, levantar cedo é a chave para ter mais tempo. Ou então para cumprires a tua resolução de Ano Novo de deixar de chegar atrasado. Como técnica, podes meter o teu despertador duas horas mais cedo do que a hora a que tens de acordar.
 
Controla a ansiedade e não deixes que seja o contrário
A ansiedade pode manifestar-se por várias razões. Um teste, uma prova oral, o exame de condução ou uma primeira saída com alguém especial. A ansiedade é o corpo a tentar alertar-te de uma possível situação de desconforto, perigo, ou ultrapassar barreira. A técnica é, então, antes da situação, elaborares o pior cenário possível. Depois avalia as consequências desse cenário e como partires daí. Ao descontruíres a cena vais identificar a origem da tua ansiedade e consequentemente poder controlá-la.
 
Menos planear e mais ação
Como já referimos no artigo das resoluções de Ano Novo, muitas delas falham porque se perde muito tempo a idealizar o plano perfeito. Acabamos este artigo como o começamos: mergulha profundamente. Agora se é com braçadeiras ou se vais aprender a nadar, essa decisão ou aprendizagem cabe apenas a ti.


Tens alguma dúvida?
Faz uma pergunta à Inspiring.